Roberto Alban

Guilherme Dable

Rio Grande do Sul, 1976
Vive e trabalha em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.


http://guilhermedable.com.br

Mestre em Poéticas Visuais pela UFRGS, integrou o Atelier Subterrânea, um dos principais espaços geridos por artistas do Brasil, entre 2006 e 2015. Seu trabalho contempla principalmente as linguagens do desenho e da pintura, com interesse particular nas possibilidades de representação da paisagem natural e da arquitetura moderna, que pesquisa através de referências encontradas ou da relação direta com os lugares.

Realizou, como bolsista, residência no Vermont Studio Center em 2015, além de participar da mostra Ficções, com curadoria de Daniela Name, na Caixa Cultural Rio de Janeiro, e da coletiva Trajetórias em Processo 3, com curadoria de Guilherme Bueno, na Anita Schwartz Galeria, também no Rio de Janeiro, além de realizar a individual Um desenho enorme na galeria da UFCSPA em Porto Alegre. Em 2014, participa da coletiva Secret Garden na NARS Foundation em Nova York, e de coletivas nas galerias Belmacz Gallery e Gallery Nosco, em Londres, além do projeto solo Noticiário, no Instituto Estadual de Artes Visuais, em Porto Alegre. Em 2013, participa da publicação Knowing (by) Designing, editada pela Universidade Sint-Lucas, de Bruxelas, relacionada a pesquisas interdisciplinares entre os campos das artes visuais, música e design, com a série Tacet, que participou do Rumos Itaú Cultural, edição 2011-2013. Desde 2008, realizou individuais em diversas cidades brasileiras, destacando-se Álibis, Desvios e Atos Falhos na Galeria Eduardo Fernandes, em São Paulo, em 2013, e Deste lugar entre meio-dia e duas horas da tarde, na Roberto Alban Galeria, em Salvador, em 2014.

Em 2015, foi bolsista do Vermont Studio Center e recebeu o Prêmio Aquisição no Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, em Santo André. Em 2013 foi contemplado no Prêmio Marcantonio Vilaça/FUNARTE, e foi um dos selecionados pelo programa Rumos Artes Visuais, do Itaú Cultural, em 2011. Recebeu o Prêmio Aquisição do Salão da Câmara Municipal de Porto Alegre em 2010, além de ter sido premiado em diversas categorias no Prêmio Açorianos de Artes Plásticas (Secretaria da Cultura de Porto Alegre) nos anos de 2008, 2009, 2010 e 2012. Em 2007, foi indicado como Destaque na Bolsa Iberê Camargo.

Entre as coleções institucionais que possuem suas obras, destacam-se as coleções Gilberto Chateaubriand/MAM-Rio, MARGS, MACRS, Fundação Vera Chaves Barcellos, MAM-Rio e Casa do Olhar Luiz Sacilotto.