Roberto Alban Galeria

Entre a palavra e o conceito

Almandrade

Abertura 18/Junho

Exposição18/Junho até 19/Junho, 2015

Horário de visitaçãosegunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 13h

Um dos mais importantes autores de poemas visuais do Brasil, o baiano, Almandrade  abre exposição na Roberto Alban Galeria no dia 18 de junho.
Entre a geometria e o conceito, entre a forma e a palavra, entre o rigor espacial e a poesia. Assim caminha a obra do artista plástico Antonio Luiz Morais de Andrade, o Almandrade, expoente baiano da arte conceitual e, hoje, um dos grandes nomes das artes visuais brasileiras, com uma produção respeitada nacional e intencionalmente. A partir do dia 18 de junho até o 19 de julho, parte representativa dessa produção poderá ser vista na Roberto Alban Galeria, selecionada pelo curador francês Marc Pottier, integrando a mostra “Entre a Palavra e o Conceito”
Com cerca de 40 anos de atividade artística, Almandrade dispensa apresentações. Seu trabalho, iniciado em meio ao vigor criativo que marcou a produção artística da década de 1970, tem um traço muito particular: representa a própria universalidade da arte, alternando-se entre a estética construtivista européia e a arte concreta e experimental (também conhecida como neoconcretismo) que explodiu no Brasil na década de 1950, sustentada por nomes como Amilcar de Castro, Lygia Clark, Ferreira Gullar Helio Oiticica ,entre outros.
Na Bahia, Almandrade foi solitário no seu engajamento à arte construtiva e conceitual. Ainda assim, teve o mérito reconhecido pelos próprios expoentes do movimento no Rio de Janeiro e São Paulo – Lygia Clark e Helio Oiticica, por exemplo – e conquistou o respeito crítico. Suas obras, alvo de pelo menos 30 exposições individuais, já participaram  de  quatro edições da Bienal de São Paulo e hoje integram importantes coleções particulares do Brasil e do exterior além de museus como Museu de Arte Moderna da Bahia, Museu Nacional de Belas Artes (RJ), Pinacoteca Municipal de São Paulo, Museu Afro (SP) e Museu Nacional (DF), Museu de Arte do Rio Grande do Sul, entre outros.
Recentemente, Almandrade, a convite do curador do Instituto Inhotin, Rodrigo Moura, realiza com bastante sucesso Projeto Solo  na SP- Arte2015 (Feira Internacional de Arte de São Paulo.Na ART Rio 2014 (Feira Internacional de Arte do Rio de Janeiro), Almandrade teve a sua obra selecionada entre os dez melhores trabalhos expostos no evento ,por Pablo Leon de La Barra , curador de arte Latina Americana do Museu Guggenheim e atual Diretor da Casa França Brasil no Rio de Janeiro.  Além disso, sua obra foi alvo de interesse de um grupo de curadores do MOMA (NY) que vieram a Salvador conhecer seus trabalhos .O artista foi também convidado para participar da Bienal Tridimensional do Rio de Janeiro, que acontece em setembro próximo, quando uma das esculturas que fazem parte dessa mostra, será exposta no Museu Histórico Nacional.

“Entre a Palavra e o Conceito”

 “Esta exposição é um recorte do seu trabalho elaborado em mais de quatro décadas de utilização do objeto da arte para estimular o pensamento e provocar a reflexão segundo critérios fundamentados na racionalidade, na materialidade e, não por acaso, na economia de dados, sem deixar que conceitos sobreponham ao fazer artístico”, resume o curador da mostra, Marc Pottier, que atesta o trabalho de Almandrade como resultado de uma proposta “que sempre se diferenciou da arte produzida na Bahia”...”Se ele tem como origem a Bahia sua obra tem vocação internacional”..
Arquiteto de formação, mestre em Desenho Urbano, Almandrade identifica um momento internacional de reconhecimento e valorização da poesia visual, poema processo, arte conceitual e tendência construtiva realizada por artistas de diversos países ao longo da década de 1970, sendo o Brasil um destaque nesta área. “Tudo o que eu produzi em arte postal, poema visual e objeto poema parece estar sendo visto com outros olhares. Existe uma tendência a se pesquisar e dar espaço à nossa produção em arte contemporânea, entendida exatamente como a expressão de uma arte que propõe um diálogo mais universal do que limitado ao Brasil”.
A mostra ocupará as três salas expositivas da Roberto Alban Galeria ,onde poderão ser vistos os diversos suportes e linguagens utilizados pelo artista. Poemas visuais, desenhos, pinturas , projetos de instalações ,esculturas, objetos. Alguns desses trabalhos de época são documentos de uma década situada entre o AI5 de 1968 e a abertura no início dos anos 80.Na trajetória do artista existe a marca forte de uma produção que reinventa ,flertando com o contemporâneo, com o pensamento e com a estética universal.

Serviço
Mostra: Entre a Palavra e o Conceito/ Almandrade
Abertura: 18/06/2015, às 20 horas
Visitação: 19/06 a 18/09 de 2015 (segunda a sexta, 10h às 19h; sáb, 10h às 13h)
Local: Roberto Alban Galeria
Endereço: Rua Senta Pua, 53 Ondina Tel. 3243-3982/ 3326-5633

Assessoria de Imprensa
Companhia de Comunicação
Tels: 3247-5851/88921119 (Antonio Moreno)
28.05.2015