Roberto Alban Galeria

SP-Arte Viewing Room

Coletiva

Exposição24/Agosto até 30/Agosto, 2020

Obras

Pinturas

Tiago Sant’Ana

Santo Antônio de Jesus, BA, 1990
Vive e trabalha em Salvador, BA

É artista visual, curador e doutorando em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia. Seus trabalhos imergem nas tensões e representações das identidades afro-brasileiras, entendendo as dinâmicas coloniais que envolvem a produção da História e da memória. Foi premiado com a Bolsa de fotografia ZUM do Instituto Moreira Salles (2021), laureado com o Soros Arts Fellowship (2020), vencedor do Prêmio Foco ArtRio (2019) e um dos indicados ao Prêmio Pipa (2018). Participou de exposições nacionais e internacionais destacam-se as recentes: (2022) Encruzilhada, Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, Brasil – curadoria Daniel Rangel e Ayrson Heráclito, The silence of tired tongues, Framer Framed, Amsterdam, Holanda – curadoria Raphael Fonseca, Vários 22, Galeria Arte132, São Paulo, Brasil – curadoria Lilia Schwarcz. Em 2021 sua individual 2021- Irmãos de barco, Galeria Leme, São Paulo com texto  de Moacir dos Anjos. “Rua!” e “O Rio dos Navegantes” (2019), no Museu de Arte do Rio, “Histórias afro-atlânticas” (2018), no MASP e Instituto Tomie Ohtake, “Axé Bahia: The power of art in an afro-brazilian metropolis” (2017-2018), no The Fowler Museum, “Negros indícios” (2017), na Caixa Cultural São Paulo e “Reply All” (2016), na Grosvenor Gallery UK. Foi curador-assistente da 3a. Bienal da Bahia (2014), além de ter organizado outras mostras como “O espaço dividido” (2019), “Kaurís” (2019), “Concerto para pássaros” (2019), “Vamos de mãos dadas” (2018), “Campo de Batalha” (2017) e “Future Afro Brazil Visions in Time” (2017).

Suas obras fazem parte de acervos públicos como o do Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu de Arte de São Paulo Museu de Arte do Rio, Museu de Arte Moderna da Bahia, Casa de Cultura da América Latina e Denver Art Museum. Foi professor substituto do Bacharelado Interdisciplinar em Artes na Universidade Federal da Bahia entre 2016 e 2017.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2021- Irmãos de barco, Galeria Leme, São Paulo – Texto Moacir dos Anjos
2020 - Negro swan, “IMS Convida”, Instituto Moreira Salles – Texto Raphael Fonseca
2018 - Baixa dos Sapateiros, Simone Cadinelli Arte Contemporânea, Rio de Janeiro – Curadoria Clarissa Diniz
2018 - Casa de Purgar, Paço Imperial, Rio de Janeiro – Curadoria Ayrson Heráclito
2018 - Casa de Purgar, Museu de Arte da Bahia, Salvador – Curadoria Ayrson Heráclito

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

2022 - Encruzilhada, Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, Brasil – curadoria Daniel Rangel e Ayrson Heráclito
2022 - The silence of tired tongues, Framer Framed, Amsterdam, Holanda – curadoria Raphael Fonseca
2022 - Vários 22, Galeria Arte132, São Paulo, Brasil – curadoria Lilia Schwarcz
2021- Enciclopédia negra, Pinacoteca de São Paulo, São Paulo – Curadoria Lilia Schwarcz e Jaime Lauriano
2021- Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros, Instituto Moreira Salles, São Paulo – Curadoria Hélio Menezes e Raquel Barreto
2021- Crônicas cariocas, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro – Curadoria Amanda Bonan, Conceição Evaristo, Luiz Antônio Simas e Marcelo Campos
2021- Nise da Silveira – Revolução pelo afeto, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro – Curadoria Estúdio M’Baraká
2021- Corpo experimento, Museu de Arte do Espírito Santo, Vitória – Curadoria Gilberto Alexandre Sobrinho
2019 - ArtRio, Marina da Glória, Rio de Janeiro- Ontem, hoje, agora, Solar dos Abacaxis, Rio de Janeiro - Curadoria Catarina Duncan
2019 - Inundação, Museu Casa do Pontal, Rio de Janeiro – Curadoria Marcelo Campos
2019 - MEDO/ANGST, Weltkunstzimmer, Düsseldorf/Alemanha – Curadoria Ben J. Riepe
2019 - O Rio dos navegantes, MAR – Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro – Curadoria Evandro Salles, Fernanda Terra, Marcelo Campos e Pollyana Quintella
2019 - À nordeste, SESC 24 de maio, São Paulo – Curadoria Bitu Cassundé, Clarissa Diniz e Marcelo Campos
2019 - Ounjé – A comida dos orixás, SESC Ipiranga, São Paulo – Curadoria Ayrson Heráclito e Maria Lago
2019 - Virada Cultural de São Paulo, Centro Cultural São Paulo – Curadoria Maurício Ianês
2019 - Baile da Aurora Sincera, Solar dos Abacaxis, Rio de Janeiro – Curadoria Bernardo Mosqueira
2019 - Uma delirante celebração carnavalesca: o legado de Rosa Magalhães, 2019 - Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro – Curadoria Leonardo Antan
2018 - Histórias Afro-Atlânticas, MASP e Instituto Tomie Ohtake, São Paulo – Curadoria Adriano Pedrosa, Lilia Schwarcz, Ayrson Heráclito e Hélio Menezes
2018 - In Loqus, SESC Santo Amaro, São Paulo – Curadoria Marcos Villas e Renan Marcondes
2018 - Adorno Político, Espaço Cultural Maus Hábitos, Porto/Portugal – Curadoria Tales Frey
2018 - Luzes indiscretas entre colinas cônicas, Simone Cadinelli Arte Contemporânea, Rio de Janeiro – Curadoria Marcelo Campos
2018 - 14o. Salão Nacional de Artes de Itajaí, Casa de Cultura, Itajaí – Curadoria Célia Barros2017 - Responder a tod_s, Despina, Rio de Janeiro – Curadoria Raphael Fonseca
2017 - Axé Bahia: The power of art in an afro-brazilian metropolis, Fowler Museum at UCLA, Los Angeles, EUA – Curadoria Patrick Polk, Roberto Conduru, Sabrina Gledhill e Randal Johnson
2017 - Negros Indícios, Caixa Cultural, São Paulo – Curadoria Roberto Conduru
2017 - Festival Performe-se: Fronteiras borradas, fronteiras erguidas – Curadoria Carla Borba
2017 - Novas Poéticas, Galeria Cañizares, Salvador – Curadoria Philipe F Augusto
2017 - Amewa, Galeria Gustavo Schnoor, Rio de Janeiro – Curadoria Marcelo Campos e Thiago Ortiz2016 - Orixás, Casa França-Brasil, Rio de Janeiro – Curadoria Marcelo Campos
2016 - Reply All, Grosvenor Gallery, Manchester School of Art, Manchester, UK – Curadoria Raphael Fonseca.
2016 - Sozinho a gente não vale nada, Casa Ibriza, Rio de Janeiro – Curadoria Lis Kogan e Mari Fraga.
2014 - Salão de Artes Visuais da Bahia – Edição Especial, Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador.
2014 - Salão de Artes Visuais da Bahia – Camaçari, Cidade do Saber, Camaçari.
2013 - 5to Encuentro de Acción en Vivo y Diferido, Bogotá, Colômbia – Curadoria Tzitzi Barrantes
2013 - 13o. Salão Nacional de Artes de Itajaí, Casa da Cultura, Itajaí – Curadoria Josué Matos
2013 - Mostra OSSO Latino Americana de Performances Urbanas, Trancoso.
2013 - Mostra OSSO Latino Americana de Performances Urbanas, Arraial D’Ajuda.
2013 - Salão de Artes Visuais da Bahia, Centro Cultural de Teixeira de Freitas, Teixeira de Freitas.
2012 - XI Bienal do Recôncavo, Centro Cultural Dannemann, São Félix.
2012 - XI Parada Gay de Salvador, Beco dos Artistas, Salvador.
2012 - O performer e sua imagem, Galeria Cañizares, Salvador – Curadoria Ricardo Biriba2011 - I Circuito Regional de Performance Bode Arte, Tecesol, Natal.
2011 - Corpo aberto Corpo fechado, Galeria Cañizares, Salvador.
2010 - I Salões de Artes Audiovisuais do Recôncavo, Posto de gasolina Dom Pedro I, Cachoeira.
2010 - I Virada Cultural do Recôncavo, Centro Cultural Dannemann, São Félix.
2010 - Mostra Mandu de Performances Urbanas, Casa de Câmara e Cadeia, Cachoeira.
2010 - Corpo em prospecção, Centro de Artes, Humanidades e Letras, Cachoeira.
2010 - Instalativa, Centro de Artes, Humanidades e Letras, Cachoeira – Curadoria Ayrson Heráclito
2009 - Caruru dos 7 Poetas, Largo D’Ajuda, Cachoeira.

PRÊMIOS

Indicado ao Premio PIPA, Rio de Janeiro, 2018
Menção especial – Salão de Artes Visuais da Bahia, Camaçari, 2014
Menção especial – Salão de Artes Visuais da Bahia, Teixeira de Freitas, 2013
Portas abertas para as Artes Visuais – Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2013

COLEÇÕES

PINA - Pinacoteca do Estado de São Paulo
MASP - Museu de Arte de São Paulo
MAR – Museu de Arte do Rio
MAM – Museu de Arte Moderna da Bahia
Denver Art Museum
Casa de Cultura da América Latina/UNB

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

HANGAR – Centro de Investigação Artística – Lisboa, 2018
Casa Comum – Rio de Janeiro, 2016